Marcelo Santos vai presidir Colégio Permanente dos Legislativos Estaduais

Em um contexto político marcado pelo dinamismo e constantes controvérsias, a colaboração e o intercâmbio de experiências entre as assembleias legislativas estaduais surgem como componentes essenciais para a defesa e eficácia do sistema legislativo nacional.

Pensando nisso, o presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, deputado Marcelo Santos, foi convidado pelo presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), deputado do Ceará, Sérgio Aguiar, para assumir a presidência do Colégio Permanente dos Legislativos Estaduais.

O convite foi feito durante uma visita à Casa de Leis, seguida por uma reunião com o governador Renato Casagrande. Durante o encontro, foi discutida a importância do recadastramento da Ales na Unale, que é a única instituição reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de Justiça (STJ) para representar os 1059 deputados estaduais e as 27 Casas Legislativas do Brasil.

Para Marcelo Santos, essa oportunidade vai fortalecer ainda mais o protagonismo do Legislativo capixaba, que tem se destacado nacionalmente pelas ações que vão além do plenário.

“Este é o momento ideal para consolidar a nossa presença como agentes de transformação, não apenas discutindo leis, mas também promovendo iniciativas que impactam diretamente a vida dos capixabas. Estou confiante de que, através dessa colaboração com as assembleias legislativas de todo o país, vamos poder inspirar mudanças positivas em escala nacional, defendendo os interesses da nossa população brasileira”, destacou.

O deputado ressaltou ainda que a troca de experiências entre as assembleias legislativas não se limita apenas à transferência de informações sobre procedimentos legislativos, mas abrange áreas como fiscalização, transparência, participação cidadã e modernização legislativa.

“Através da Unale, conseguimos aprender com os sucessos e desafios enfrentados por nossos colegas em outros estados, podendo melhorar o nosso trabalho e apresentar resultados baseados em uma governança mais eficiente e ágil”, completou.

O principal propósito do Colégio Permanente é defender os interesses dos parlamentares estaduais, divulgar ações legislativas, buscar parcerias para o aperfeiçoamento contínuo, valorizar o papel do legislativo estadual e promover debates sobre os grandes temas nacionais.

Segundo o presidente da Unale, investir na troca de experiências e ideias entre as assembleias legislativas não é apenas uma questão de eficiência administrativa, mas um compromisso fundamental com a construção de uma democracia mais robusta e responsiva, capaz de atender às necessidades de todos os brasileiros.

“Vivemos em um país diversificado, onde cada estado tem a sua realidade e necessidades apresentadas de formas diferentes. Essa cooperação é indispensável para abordar as questões legislativas que ajudarão esses estados de forma justa, completa e alinhada”, contou.