João Coser pede afastamento da Assembleia para se dedicar à eleição em Vitória

O deputado estadual João Coser (PT) protocolou na Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo (Ales), na noite de quarta (3), o pedido de licença sem vencimentos de suas atividades parlamentares, por 120 dias, por motivos particulares. De acordo com João, ele usará esse período para se dedicar integralmente à eleição em Vitória (ES), onde é pré-candidato a prefeito. O afastamento tem início a partir desta quinta-feira (4).

De acordo com João Coser, a sua decisão condiz com sua forma de trabalhar. “Durante toda minha vida política, sempre fui um homem muito responsável com o dinheiro público.

É com essa consciência e conduta que peço licença das minhas atividades como deputado estadual para me dedicar integralmente à pré-campanha e à campanha eleitoral para prefeito de Vitória. A licença é sem vencimentos, portanto, não receberei meu subsídio de deputado estadual pelo período de 120 dias.”

João Coser ressalta que vai usar esse período para intensificar suas conversas com os moradores de Vitória, se dedicar à construção de um programa de governo participativo e à formação de alianças. “Meu objetivo é estar preparado para oferecer, durante a campanha que se inicia em 16 de agosto, um caminho seguro, que faça nossa capital voltar a ser protagonista do Espírito Santo e do Brasil”.

Diálogo e protagonismo

A pré-candidatura de João Coser à prefeitura da capital capixaba foi oficializada pelo PT Vitória em outubro de 2023 e homologada pelo PT Nacional em maio deste ano. Desde então, João Coser tem dialogado com todos os segmentos da cidade sobre a necessidade de tirar Vitória do isolamento.

“Vitória precisa recuperar o seu protagonismo. Perdemos competitividade, importância política e econômica. Nem mesmo os grandes eventos culturais acontecem mais em Vitória. Perdemos capacidade de articulação com os municípios e com os Governos do Estado e Federal. Vitória está isolada. Não dialoga sequer com os moradores da cidade. Isso precisa mudar!”, afirma o pré-candidato.