FENFIT acabou – O maior Festival Nacional de Forró acabou depois de 8 dias

A vila de Itaúnas, em Conceição da Barra, foi   a capital nacional do Arrasta-pé e encerrou a 21ª edição do Festival Nacional Forró de Itaúnas – FENFIT, o evento mais importante do público forrozeiro, realizado no Bar Forró, a casa de shows tradicionais com mais de 35 anos de história e com atuação  cultural.

Neste ano o festival recebeu quase 4 mil pessoas e foi um sucesso nas 2 semanas de evento, onde o publico foi presenteado com as apresentações de bandas como Fala Mansa e Lucy Alves e competições.

O Festival Nacional Forró de Itaúnas continua sendo o único festival do mundo e promove a revelação de novos talentos da música e da dança, no movimento do Forró Pé de Serra, tendo um papel de destaque na valorização e difusão do trabalho de toda uma cadeia produtiva. Em 2023 não foi diferente.

Este ano além da tradicional competição de música que estimula e premia músicas autorais, fortalecendo artistas em sua inserção no mercado, acontecem mais duas modalidades: A competição de DJ´s e dançarinos(as).

E as novidades que fizeram diferença: Sistema de cashless para não ter filas, e foi sucesso, novo sistema de som, sistema de iluminação completo, iluminação cênica.

Informações adicionais sobre o Festival – em números

21 Edições
3.990 Artistas Participantes
21 Concursos musicais com premiações especiais
504 Músicas inéditas lançadas
504 Artistas, Trios, bandas, blocos, grupos e demais coletivos participantes do concurso
12 CD´s Publicados
42.000 Participantes em média
R$ 6 milhões (pelo menos) investidos diretamente em cachês e premiações

Números da edição 2023 do Festival
120 Shows e apresentações de Música e Dança
24 Obras Inéditas e grupos concorrentes
90 Artistas da música em média contratados por edição
100 Artistas da música competidores  por edição
50 Educadores da dança, música e cultura popular por edição
20 DJ´s e Pesquisadores especialistas em Forró Tradicional
3.000 Participantes em média por edição

O resultado dos vencedores de 2023:

1 lugar: Vitor Mariá (BA) – música: Filha do Vento.

2 lugar: PH do Acordeon (BA) – música: Viver a Vida.

3 lugar: Anne Louise Sanfoneira (RR) – música Forró na Veia

4 lugar: Xáxiado (SP) – música: Agora quem não quer sou eu.

Melhor sanfoneiro: Mahatma Costa (PE)

Melhor Zabumbeiro: Vitor Mariá (BA)

Melhor Triangulista: Vinícius Gomes (BA)

Melhor Instrumentista: Sebass Nadales (DF)

Melhor intérprete: Ivan Greg (PE)

Revelação feminina: Maria Carmen (PE)

Revelação masculina: Luan Nascimento (PE)

Melhor letra: empate com Forró Agarradinho com Luan Nascimento (PE) e Eu num Quero, com Maria Carmen (PE)

Melhor Figurino: Anne Louise Sanfoneira (RR)

Melhor torcida: Torcida da Bahia (BA)

Mais sobre o Bar Forró – onde acontece o FENFIT

O movimento do Forró na vila de Itaúnas tem uma memória secular, tradição essa passada por inúmeras gerações. O início da história do Bar Forró se inicia no ano de 1986, quando Paulo Matos (SP), Geógrafo, formado pela USP, se muda para a vila trazendo consigo diversos LP´s dos mestres e mestras, Luiz Gonzaga, Marinês, Dominguinhos, Anastácia, Jackson do Pandeiro, Gonzaguinha e afins, para tocar semanalmente na vila, atuando como DJ, mesmo a profissão ainda não sendo tão difundida nesta época e despertando assim, ainda mais o interesse neste movimento já tão tradicional da região.

Na época, existiam poucos estabelecimentos comerciais, apenas um restaurante e uma pousada, foi quando Paulo descobriu o sanfoneiro Luiz Geraldinho da cidade próxima de São Mateus, que começou a se apresentar semanalmente na vila, fortalecendo mais ainda as raízes do movimento na região.