“Vila Velha é a cidade do Estado com menor tempo de abertura de empresas”, afirma prefeito

Seguindo com o projeto “Finanças Capixabas em Pauta”, o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef-ES) realizou nesta segunda (28) mais um encontro. Desta vez, a entidade recebeu o prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo, que apresentou as atividades realizadas pela prefeitura em segmentos como desenvolvimento econômico, arrecadação, desburocratização, entre outros.

O projeto é mais uma iniciativa para estreitar os laços entre os setores público e privado para que apresentem seus trabalhos e os reflexos de suas gestões.

O presidente do Ibef-ES, Pedro Chieppe, destacou a importância do “Finanças Capixabas em Pauta”. “Quero destacar que nosso projeto vai se estender pela Grande Vitória e em cidades estratégicas de nosso Estado.

Tudo isso para cumprirmos nosso papel a fim de auxiliarmos no desenvolvimento do ambiente de negócios no Espírito Santo. Finanças, economia e gestão são nossos pilares e fazemos nossas entregas a partir deles”.

Arnaldinho enfatizou que projetos como esse que o Ibef-ES desenvolve são fundamentais. “Quero parabenizar todos os diretores do Ibef-ES por estarem dando a oportunidade  de nós, gestores, mostrarmos as finanças do município, a transparência, nos dando condições de apresentarmos para a comunidade de empresários e executivos de finanças o que nós estamos fazendo, onde estamos aplicando os recursos e quais são as metas a serem alcançadas”.

O prefeito iniciou sua apresentação mostrando o que foi feito assim que tomou posse. “Quando tomei posse, em janeiro de 2021, encontrei um cenário. Tudo era feito no papel. Não tínhamos indicadores para mostrar como a cidade estava andando. Acabamos com essa modalidade de trabalho e começamos nossos serviços de forma on-line. Com dois meses de mandato viramos a chave. A desburocratização dos serviços aconteceu”.

Segundo o gestor principal de Vila Velha, quando iniciou seu trabalho, a receita da cidade era de R$ 1,2 bilhões. “Agora estamos ultrapassando R$ 1,9 bilhões e acreditamos que vamos passar de R$ 2 bilhões em 2024. Isso significa muito para nós”.

Arnaldinho também ressaltou que houve um crescimento de 50% na arrecadação de  Imposto Sobre Serviços  (ISS).

Desenvolvimento

Para as cidades crescerem é preciso haver investimento no ambiente de negócios, e Vila Velha fez o “dever de casa”. A cidade é a que leva o menor tempo para abrir empresas no país. “No Brasil, o tempo de espera é de 23 horas. Em Vila Velha é de 9 horas. Foram 145 mil empresas abertas neste período que estamos na prefeitura, o que representa um crescimento de 173% em relação aos anos de 2017 e 2018”, explicou.

Quando o assunto é ambiente de negócios, Vila Velha está na 11ª colocação no país – no indicador de cidades que têm a cultura de empreender.

Revolução digital

De acordo com Arnaldinho, Vila Velha é o primeiro município a aceitar o Pix para pagamento de tributos, além de disponibilizar o Refis, emissão de alvarás e de licenças, protocolo de documentos de forma digital. Portais para gestão de convênios e de obras e agendamento de vacinas também compõem a evolução digital da cidade.

Infraestrutura

Investimentos na transformação da cidade canela-verde, com R$ 3,5 bilhões em infraestrutura urbana e R$ 750 milhões em macrodrenagem (ampliação do sistema de tratamento de esgoto e de água). “Estamos investindo R$ 147 milhões em novos corredores logísticos, que vão melhorar a mobilidade urbana. Também estamos investindo R$ 45 milhões no Programa Alagamento Zero”.

Educação

Os investimentos também estão na educação de Vila Velha. “É de meio bilhão o investimento em educação nos dois primeiros anos de gestão, R# 13 milhões em compra de 2 mil computadores, R$ 70 milhões em uniformes e kits escolares e R$ 59 milhões em merenda escolar”.

Assim, mais um ciclo de palestras com prefeitos do Estado foi completado ontem. No encerramento foi enfatizado pelo IBEF o quão importante é termos as origens e aplicações dos recursos públicos bem colocados e de forma transparente para a sociedade. Em breve teremos mais uma oportunidade de conhecermos as finanças de mais um de nossos importantes municípios.